PIZZA EXPRESSA

E eis que chegou o dia em que pude usar aquele rolo de massa que comprei já fazia tanto tempo e que eu sempre achei tão legal! Não hoje, na verdade, já faz umas duas semanas. Mas foi tanta agitação de final de ano, que só estou escrevendo a receita agora.


Aliás, tem época melhor? Uma sequência de poucos dias de pequenos caos de acúmulo de coisas legais para fazer que, de tantas, às vezes não cabem todas em no dia.


E é justamente essa agitação do corpo e das ideias que permitem que essa seja, para mim, uma época tão boa para refletir sobre o que passou. Com a alegria e toda a vibe natalina e também com a esperança e a ansiedade boa pelo ano que está por vir (e que sempre será “o melhor”) e que não deixam tudo ficar depressivo.


Ao contrário, é quando dá para medir o tempo, ou o que a gente fez com ele. E conferir os resultados da paciência (tão difícil de exercitar para mim, pessoa ansiosa que sou!), e ver como tudo realmente está diferente depois de um ano.


Um ano. Novos problemas (ah! que graça teria a vida se ela fosse sempre perfeita?), mas tantos outros deixados para trás, impulsionando a roda da vida, que assim vai vivendo (uau, que poético!). E quantas coisas novas e boas para contar!


Inspiração de uma frase dita num filme bonitinho de tudo que assisti hoje (Words and Pictures), de ninguém menos que Shakespeare, em Otelo: “Quão pobre é quem carece de paciência! Qual é a ferida que não cura, senão por etapas?”


Aqui vai a receita da pizza, do livro da Lorraine Pascale (Cozinha Rápida e Fácil). É ótima! Tenta! Juro que vai ser a melhor pizza que você já comeu! Ou pelo menos a mais gostosa de fazer... E nem precisa exercitar muito a sua paciência: além de moleza, é expressa! ;-)


PIZZA EXPRESSA DA LORRAINE PASCALE


Fiz só metade da receita, para uma pizza média (2 pessoas), querendo uma maior, é só dobrar tudo.


150g de farinha de trigo (prefira a tipo 00, se possível, é melhor, mas pode ser a comum também);

90g de água morna (não quente);

4g de fermento biológico em pó;

1,5 colher (sopa) de azeite;

1 colher (chá) de sal


Num recipiente grande, misture a farinha, o fermento e o sal. Faça um buraquinho no meio e coloque nele a água e o azeite.


Mexa inicialmente com uma colher de pau, até obter uma massa grudenta.


Transfira a massa para uma superfície levemente enfarinhada e sove com as mãos por 8 a 10 minutos.


Deixe a massa descansar numa tigela untada com azeite, cobrindo-a com filme plástico, enquanto prepara o recheio ou até que já tenha crescido (uns 15 a 20 minutos).


Abra a massa com um rolo até a forma (pode ser redonda, quadrada, retangular...) e espessura desejadas, novamente em superfície levemente enfarinhada.


Se não for assar em forno à lenha, recomendo levar a massa ao forno em temperatura alta para pré-assar por 5 a 10 minutos e somente depois colocar molho e recheio.


DICA: o tempero do molho é essencial no sabor da pizza, capriche e, já que fez a massa, faça um molhinho com tomates maduros ou tomates pelados em lata (basta refogar cebola e alho em azeite, colocar os tomates, sal e pimenta-do-reino moída na hora, e cozinhá-los até ficarem macios e soltarem água e finalizar com ervas frescas – manjericão ou salsinha – ou secas: orégano, por exemplo). Faz muita diferença!


Nesta pizza: molho de tomate (conforme descrito acima), mozzarela de búfala e tomatinhos cereja em tudo e, no mais, Meia: chorizo espanhol com azeitonas pretas / Meia: rúcula (colocada depois de assada) e presunto cru. Orégano seco, azeite, sal e pimenta-do-reino preta por cima de tudo, antes do forno.


Paciência

#pizza #molhodetomate #lorrainepascale

© 2014 por Abuela Juana. Orgulhosamente criado com Wix.com