CUSCUZ MARROQUINO


E, para acompanhar o peixe com molho de tahine do post anterior, teve cuscuz marroquino que, tenho que dizer, cumpriu com louvor o seu papel. :)


Combinou tão bem combinadinho que virou o acompanhamento oficial daquela receita daqui para a frente. E quase nem receita é, de tão fácil.


O modo de preparo básico do cuscuz é colocar água fervente sobre ele, na mesma medida do cuscuz (1 xícara de cuscuz cru = 1 xícara de água). Mas, como eu tinha feito espinafre um dia antes (que usei na salada de grão-de-bico do post que vou subir logo em seguida deste, e que também acompanhou esta refeição), usei os talos do espinafre para fazer um caldo de legumes, e o usei na preparação do cuscuz ao invés da água.


Quando se tem caldo à mão, é sempre uma boa ideia usá-lo ao invés de água em cozidos, sopas, etc. Enfim, em tudo o que levaria uma certa quantidade de água para cozinhar. E você aproveita muita coisa que sobra dos legumes e iriam para o lixo (!!) fazendo caldos que vão enriquecer as suas próximas refeições (nos nutrientes e, principalmente, no sabor).


Para o caldo mais basicão de legumes, se ferve em fogo brando por uns 40 minutos 1 panela de água com 1 cebola, 1 cenoura e um tanto de salsão. Mas a verdade é que dá para colocar o que tiver à mão para enriquecê-lo. Cebola, cenoura e salsão são muito aromáticos e, por isso, sempre que os tiver, é uma boa usá-los no caldo.


Neste caldo, não usei salsão. Foi a cebola, cenoura, talos de espinafre e talos e raízes (bem lavadas!) de salsinha (cujas folhas foram usadas no cuscuz).


Tempo de preparo: 10 minutos (é sério!).



CUSCUZ MARROQUINO


1 xícara de cuscuz (procure as marcas que leva como ingrediente apenas semolina de trigo, sem conservantes nem coisas esquisitas na composição...)

1 xícara de caldo de legumes (está explicado como fazer no texto do post) ou de água FERVENTE

1/4 xícara de uvas passas escuras

1/4 xícara de vinho branco seco

1/3 xícara de amêndoas levemente tostadas numa frigideira com fogo médio, só até começarem a pegar uma corzinha (é importante para liberar o sabor)

1/4 xícara de folhas de salsinha fresca picadas

sal

azeite


Hidrate as uvas passas no vinho branco por alguns minutos.


Leve o caldo de legumes ou água à fervura e tempere com sal e azeite (não medi o azeite, fiz no olho, mas é por volta de 2 a 3 colheres de sopa.


Coloque o cuscuz num recipiente resistente ao calor (de vidro com tampa é perfeito) e despeje sobre ele o caldo de legumes ou a água fervente e já temperada(o).


Tampe e aguarde por 5 a 6 minutos, para que o cuscuz absorva o líquido e cozinhe.


Após, solte o cuscuz com um garfo.


No geral, é o suficiente, mas dê uma olhadinha no modo de preparo que vem no cuscuz. O meu mandava, depois disso, levar ao fogo baixo e mexer por 3 minutos. Fiz assim e ficou perfeitamente cozido e sem grudar.


Acerte o tempero (sal e azeite), se necessário. Se não estiver bem soltinho, coloque mais um tantinho de azeite.


Acrescente as passas (com o vinho), as amêndoas tostadas e a salsinha e misture tudo muito bem.


Sirva em temperatura ambiente.


Serve 4 pessoas (como acompanhamento).


© 2014 por Abuela Juana. Orgulhosamente criado com Wix.com